Fechamento da obstetrícia levou classe política ao Hospital Regional (Foto: Assis Silva)
Fechamento da obstetrícia levou classe política ao Hospital Regional (Foto: Assis Silva)

A notícia do fechamento do setor de obstetrícia do Hospital Regional Josefa Alves, de João Câmara mobilizou a classe política e gerou preocupação para funcionários do Hospital e a população. Com o possível fechamento da obstetrícia, a unidade hospitalar deixa e fazer partos e com isso as crianças não nascerão mais em João Câmara.

No final da tarde uma comissão de vereadores compostas pelos edis: Ailton Gomes, Mestre Raimundo, Gilberto Honorato, Luiz de Berré e Amistrong Bezerra, mais o prefeito Ariosvaldo Targino e o secretário de Tributação , Gilvan Dantas, foi ao Hospital Regional para se inteirar da realidade da unidade.

Durante a visita a comissão ouviu funcionários e fez ligações telefônicas com deputados e assessoria do governo do Estado para uma audiência com a governadora Rosalba Ciarlini no sentido de cobrar providências para que o setor de obstetrícia não deixe de funcionar e que seja resolvido o problema da falta de médico no plantão.

Por outro lado há rumores com relação a população realizar uma manifestação de protesto nos mesmos moldes das manifestações feitas em favor da regularização do abastecimento d’água e da segurança pública.

Fechamento-obstetricia-jc2
Fechamento da obstetrícia levou classe política ao Hospital Regional