Prefeita Maria Conceição da Costa (PT), conhecida por Maria do Sindicato (Foto: Sezimar)
Prefeita Maria Conceição da Costa (PT), conhecida por Maria do Sindicato (Foto: Sezimar)

Prefeita Maria Conceição da Costa Fonseca (PT), conhecida por Maria do Sindicato, foi cassada pela Câmara Municipal de Pureza, por 7 x 2, na manhã desta segunda-feira (29).

A prefeita estava enfrentando um Comissão Especial de Investigação – CEI aberta em outubro deste ano que apurou denúncias de improbidade administrativa, licitação fraudulenta, nepotismo entre outras acusações.

Votaram a favor da cassação os vereadores: Fabiano Silva, Lurdinha, Luiz Joventino, Véio, Zé da Base, Dilma e Patrícia Brito. Votaram contra os vereadores Gerson e Adãozinho.

Segundo a presidente da Câmara de Pureza, Patrícia Brito, foram 10 itens ao qual a prefeita foi cassada. Entre eles se destacam, ponto facultativo no dia do aniversário da prefeita no dia 5 de dezembro de 2013, o duodécimo da câmara atrasado etc.

Fabiano Silva, vereador que votou a favor da cassação é do mesmo partido da prefeita. Ele disse que apostou, acreditou no trabalho da prefeita Maria do Sindicato, mas infelizmente não atendeu aos anseios da população.

Assumirá a Prefeitura a atual vice-prefeita Maria Edilma de Lima (PTB), que já foi empossada pela Câmara Municipal.

Maria que ainda estava no seu primeiro mandato não correspondeu aos anseios do povo purezense, derrotou candidatos tradicionais da cidade, mas a falta de experiência e uma equipe que não ajudava muito na sua administração levou Maria a perder o mandato.

A prefeita cassada Maria da Conceição ainda pode recorrer da decisão.

Sessão que cassou o mandato da prefeita (Foto: Vereador Fabiano/WatsApp)
Sessão que cassou o mandato da prefeita (Foto: Vereador Fabiano/WatsApp)
Presidente da Câmara e vice-prefeita (Foto: Vereador Fabiano/WatsApp)
Presidente da Câmara e vice-prefeita (Foto: Vereador Fabiano/WatsApp)