Casal, José Avelino e Dona Adalgiza (Foto: Cedida pela Família)
Casal, Severino Avelino e Dona Aldagísia (Foto: Cedida pela Família)

Morreu na madrugada desta quinta-feira(14) por voltas das 4h em São José dos Campos, estado de São Paulo, o Sr. Severino Avelino de Souza com 93 anos de idade. Ele faleceu após complicações decorrentes do Mal de Alzheimer. Ele deixa três filhos, sendo duas mulheres e um homem.

Natural de Jardim de Angicos, Severino foi vereador no governo de João Mendes, filho de um grande líder político por nome de José Avelino de Souza, que na década de sessenta acompanhava o grupo político do deputado Ramiro Pereira e o vice prefeito Diomar Guilherme. Seu pai José Avelino morou por muitos anos na comunidade Zé de Araújo, onde possuía uma parte de terra.

Severino Avelino, como assim era conhecido por todos prestou relevantes serviços a Prefeitura de Jardim de Angicos como funcionário público, um dos melhores que o município já teve. Exerceu o cargo de tratorista nos governos de Barbosa, Paulo Amaro, Manoel Dias, Macêdo, Carmelita e Moacir Guimarães. Trabalhava por amor e dedicação ao que fazia. Não tinha hora escolhida para trabalhar. A qualquer momento estava disposto a ajudar.

“Hoje perdi uma pessoa muito importante na minha vida. Ele era guerreiro se dedicou muito ao seu trabalho tenho certeza que deixou muitos amigos meu pai Severino Avelino nos deixou”, escreveu seu filho em sua rede social, o empresário José Avelino.

Por meio de nota, a prefeita de Jardim de Angicos, Suely Fonseca, lamentou morte. “Severino foi uma pessoa influente, que por diversas vezes representou o nosso Município, merece todo o respeito e homenagem. Aos amigos e parentes, nossos sinceros sentimentos e que a memória deste grande homem possa superar a dor da perda”, disse.

MAIS DETALHES

O Sr. Severino Avelino nasceu em 1924 e se casou com dona Adalgisa de Lima, filha de Pedro Balbino de Lima e Ana Pinto de Lima. Seu Severino e dona Adalgisa tiveram quatro filhos: Francisco, Rita, Maria do Socorro e José.

Francisco faleceu, aos 18 anos, afogado num cacimbão no Ligeiro, sítio próximo à comunidade Zé de Araújo, onde seu Severino morava e possuiu uma parte de terra, deixada por herança de seu pai;

Rita se casou com Miguel de Souza, filho de Nilo de Souza e Lourdes Miranda, proprietários das terras onde Francisco faleceu; Socorro se casou com o japonês Wosvaldo Onishi; e José Avelino de Souza com Inézia, filha de Manoel Nobre Barreto e Noêmia Nalva. José é comerciante em Jardim de Angicos onde mora. Vanessa é seu único fruto.

Com inconformações de Evangelista Romão