Um fato inusitado chamou a atenção nas redes sociais. Um bezerro com duas cabeças nasceu no abatedouro público de Assú, na região Oeste potiguar. De acordo com relatos de internautas, o animal nasceu nesta semana e virou uma atração na cidade. Infelizmente, após ter nascido, o bezerro não resistiu.

Entenda o porque que isso acontece!

A disprosopia trata-se de uma doença rara, onde o paciente possui uma duplicação do seu rosto na sua cabeça. O termo correto para explicar a anomalia é duplicação craniofacial. A doença é causada pelo excesso de uma proteína responsável por determinar as características do rosto, levando a um segundo rosto espelhado. A falta da proteína leva a características faciais pouco desenvolvidas.

A demonstração da atuação da proteína responsável pela doença (SHH – sonic hedgehog) foi feita em laboratório. Foram introduzidas as proteínas em embriões de galinha, resultando em pintinhos com o bico duplicado. Sendo assim também existe a ocorrência da dispropasia em animais. Já foram relatados casos em galinhas, gatos e porcos. O caso do porco Ditto e do gato “Frank e Louie” ficaram bastante conhecidos. Ambos os animais chegaram a idade adulta, surpreendendo os especialistas.

O Bezerro nasceu com duas cabeças, não resistiu e morreu.
O Bezerro nasceu com duas cabeças, não resistiu e morreu.