prefeito de Macau, Kerginaldo Pinto (Foto: Arafran)
prefeito de Macau, Kerginaldo Pinto (Foto: Arafran)

O prefeito de Macau, Kerginaldo Pinto no uso de suas atribuições, volta a demitir, desta vez colocou demitiu 135 comissionados e 38 tiveram salários reduzidos com troca de função.

O corte foi anunciado aos vereadores da base como medida de contenção. O curioso da medida é que ela veio depois da retomada de crescimento de sua principal receita [royalties] nos últimos meses. A lista está no Diário Oficial do Município.

A bancada governista na Câmara de Vereadores de Macau se reuniu hoje, terça-feira [28], na residência do vereador Champirra, líder do governo na câmara para discutir a situação atual de relacionamento entre o executivo e legislativo municipal. Na reunião estava presente os vereadores Champirra o anfitrião, Oscar Paulino, Fátima Jácome, Gerusa Fonseca, Lampião, Sargento Dantas, Joad Fonseca e Ely Nobre.

“Não queria isso, porque a prefeitura é o maior empregador da cidade…”, disse o prefeito Kerginaldo.

Conforme informações repassadas pelos vereadores ao blog, a bancada sente-se desprestigiada depois da publicação no DOM com a relação dos exonerados, demitidos pelo chefe do executivo municipal. A situação gerou uma crise na base aliada e os vereadores voltaram a falar em rompimento com Kerginaldo Pinto.

O pivô da crise foi o fato do prefeito ter exonerado os comissionados indicados pelos vereadores. Confiram os nomes dos servidores demitidos, procure o seu também [aqui]