Prefeito reduz o próprio salário, do vice e dos secretários municipais
Prefeito reduz o próprio salário, do vice e dos secretários municipais

A crise administrativa em Macau tem mais um capítulo, agora afeta os vencimentos do prefeito, vice-prefeito e dos secretários municipais. O gestor, Kerginaldo Pinto enviou projeto de Lei a Câmara decretando a redução do próprio salário, do vice-prefeito e dos secretários. O projeto teve o apoio dos vereadores e foi aprovador por unanimidade. A medida vai provocar uma economia anual de pouco mais de R$ 400 mil aos cofres públicos.

Com a lei em vigor, o prefeito espera economizar pouco mais de meio milhão de reais ao ano, incluindo os encargos. Segundo Kerginaldo Pinto: “com o desaquecimento da economia, de modo geral, em todo o país, as receitas também caíram e não restaram alternativas. Tivemos que cortar na própria carne”, justificou.

No final de julho, foram necessárias algumas demissões de servidores comissionados e outros foram reclassificados para o exercício de suas funções a custos mais flexíveis para a gestão municipal. “Foram medidas necessárias para compatibilizar a realidade dos custos com as receitas reduzidas, de momento”, justificou o prefeito.