A Polícia Federal procura o presidente do Partido Republicano Brasileiro (PRB) do Rio Grande do Norte, Abraão Lincoln, acusado de participar de uma quadrilha que vendia licenças ilegais para pesca industrial nas regiões Sul e Sudeste. Ele foi candidato a deputado federal em 2014.

Ele é um dos alvos da Operação Enredados, deflagrada nesta quinta-feira (15) nos estados do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Pará e Distrito Federal.

Segundo as investigações, servidores da Secretaria da Pesca, do IBAMA e sindicalistas, formaram uma quadrilha que fraudava documentos, forjava pareceres e vendia licenças para a pesca industrial.

Prisões

A quadrilha chegava a cobrar até R$ 100 mil a interessados em obter a permissão. O valor dependia do tamanho da embarcação e da pressa do interessado.

Ao todo, estão sendo cumpridos 61 mandatos de busca e apreensão, 19 de prisão preventiva e 26 de condução coercitiva. 18 já foram presos, entre eles, sete funcionários do extinto Ministério da Pesca.

Abraão Lincoln não foi localizado pela polícia. Ele é presidente da Confederação Nacional de Pescadores e Agricultores e tinha acesso ao alto escalão do ministério.

De acordo com as investigações, a atuação da quadrilha provocou danos estimados em R$ 1,4 bilhão, considerando os danos ambientais.