Paulo César Cabral, sob suspeita de ter assassinado o médico
Paulo César Cabral, sob suspeita de ter assassinado o médico

Policiais militares acreditam que prenderam na manhã desta quinta-feira (01), Paulo César Cabral, um dos suspeitos de ter matado o médico Leonard Pereira de Macedo, de 43 anos, natural de Natal, quando chegava para trabalhar em sua clínica de ultrasonografia no município de Triunfo Potiguar, RN.

O suspeito que já responde por porte de arma foi detido em uma estrada de terra nas imediações de Triunfo Potiguar. Ele estava sozinho, com diversos arranhões de mato pelo corpo, e sem camisa. Um detalhe do crime, é que no local aonde foi encontrado o carro usado pelos assassinos, foi deixada uma camisa de cor alaranjada.

Ao ser abordado, o suspeito não soube explicar o que estava fazendo na região e recebeu voz de prisão, sendo conduzido em seguida para a presença do delegado Erick Gomes, de Caraúbas, a quem compete investiga-lo. Ao delegado, explicou que havia sido traído pela mulher em Assu e foi surrado.

A prisão foi realizada pela guarnição do sargento Tarcio Fernandes, de Campo Grande, que estava na companhia dos PMs Osório, Cesar e Dutra. O preso foi levado para averiguação. O sargento Tarcio disse que fez várias diligência ontem na viatura da PM na região onde o veículo usado no crime foi abandonado, porém não encontrou suspeitos.

O sargento Tarcio disse que recebeu informação que os outros suspeitos do crime ainda estão no mato na região, pediu reforço e retornou para fazer mais buscas. Acredita que ainda hoje, com ajuda da população, consegue prender os outros suspeitos da morte do médico Leonard Macedo.

Para o policial, as chances são grandes de o preso ser o atirador que tirou a vida do médico, considerando as características descritas pelas testemunhas, a questão da camisa, a localização que se encontra e as explicações desencontradas dadas aos policiais. Tarcio Fernandes continua nas buscas.