INSS corta auxílio por depressão após foto “feliz” no Facebook

O caso ocorreu em Ribeirão Preto (SP).

339

Os segurados temporários do INSS precisam ficar atentos ao que publicam nas redes sociais. Uma segurada que recebia auxílio-doença por depressão grave perdeu o benefício após colocar fotos de passeios no Facebook.

O caso ocorreu em Ribeirão Preto (SP). A segurada tinha diagnóstico de depressão relatado em novembro de 2013. Mas, em janeiro de 2014, o benefício foi cortado. A mulher obteve judicialmente a continuidade do benefício, em abril de 2014, mas registros de passeios em cachoeiras, todos publicados no Facebook, acabaram por traí-la.

Ela escreveu em fotos frases como “não estou me aguentando de tanta felicidade” e “obrigada, Senhor, este ano está sendo mais que maravilhoso”. Para a Advocacia-Geral da União (AGU), as postagens mostravam que ela tinha condição de voltar ao trabalho. Com isso, o perito reviu o laudo médico anterior.

“Entendemos que uma pessoa com um quadro depressivo grave não apresentaria condições psíquicas para realizar passeios e emitir frases de otimismo. Portanto, consideramos que a paciente apresentou cessada sua incapacidade após o exame pericial”, indicou o INSS. O auxílio foi cortado.

COMPARTILHE