Médicos paralisam atividades no Hospital Walfredo Gurgel por falta de pagamento

Atraso já seria de quatro meses. Especialistas interromperão atendimento no serviço de Clínica Médica.

153

Os médicos da escala da clínica médica do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel decidiram por paralisar a partir de desta terça-feira (26). Os profissionais reclamam quatro meses de salários atrasados.

Na noite desta segunda-feira, 25, aconteceu na sede da Cooperativa Médica do Rio Grande do Norte (Coopmed/RN) uma assembleia presidida pelo presidente Fernando Pinto, com os médicos da escala do Hospital Walfredo Gurgel para discutir o atraso de 4 meses no pagamento dos médicos.

Após um intenso debate, os médicos decidiram por paralisação das atividades.

Os médicos estão insatisfeitos com a situação, mas paralisam os serviços respeitando os 30% de atendimento no maior hospital do estado. Ainda em assembleia ficou decidido que caso o governo não efetue o pagamento, a partir do dia 1 de fevereiro, outros serviços que estão em atraso, como a cirurgia geral, vascular, ortopedia e CRO suspendem os serviços.

Os médicos decidem pela paralisação após o não cumprimento do acordo firmado com a Sesap/RN. Além da Clínica médica estão em atraso o CRO, Ortopedia, vascular e Plantões do Walfredo Gurgel, que não foram contemplados com o último pagamento da Sesap/RN, realizado nesta segunda-feira,25.

A mesma situação acontece com a Cirurgia Geral e Clínica Médica do Hospital Deoclécio Marques que, também, está desde outubro de 2015 sem receber.

COMPARTILHE