Aedes aegypti pode transmitir doença para cães e gatos

Conhecida como “verme do coração”, a dirofilariose é comum em regiões litorâneas que pode levar à morte animais domésticos.

89

A proliferação do mosquito Aedes aegypti deixou de ser uma ameaça sanitária apenas para os humanos, o inseto é também uma preocupação para animais domésticos. O vetor de enfermidades como dengue, zika e chikungunya pode causar a zoonose dirofilariose, conhecida popularmente como “verme do coração”.

A doença tem como principal hospedeiro o cão, mas outros animais também podem alojá-lo, como é o caso dos gatos e das raposas. Os humanos também podem ser acometidos pela patologia e apresentam outras especificidades.

Após o pet ser picado pelo mosquito, as larvas evoluem para parasitas adultos, localizando-se principalmente em artérias pulmonares e, em casos mais graves, no coração explica a médica veterinária e professora, Mayra Lima, da Universidade Potiguar. Já alojado, o parasita pode atingir até 20 centímetros de comprimento.

FONTENovo Jornal
COMPARTILHE