A tarifa de energia no Rio Grande do Norte ficará mais cara a partir desta sexta-feira (22).
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), definiu nesta terça-feira (19), o reajuste das tarifas cobradas pela Cosern. O índice médio de reajuste para o consumidor foi de 7,73%.

Aproximadamente 1,4 milhão de pessoas serão afetadas pelo no valor tarifário. Segundo a Cosern, a diferença nos valores das contas de energia só ficará evidente a partir das faturas do mês de maio.

Ainda de acordo com a concessionária, o consumidores atendidos em Baixa Tensão, que representam 99% dos consumidores da empresa e incluem os clientes residenciais, terão um aumento médio de 7,8%. Já os consumidores Industriais e Comerciais de médio e grande porte, atendidos em Alta Tensão, terão reajuste de 7,61%, em média.

Com os novos percentuais tarifários, na prática, um consumidor Residencial Convencional, que consome 100 KWh/mês, terá sua conta ajustada de R$ 48,72 para R$ 52,54. Já o consumidor Residencial Baixa Renda, com o mesmo consumo de 100 kWh/mês, terá o valor alterado de R$ 25,22 para R$ 26,99. Os clientes residenciais classificados como Baixa Renda contam com o benefício da Tarifa Social, que garante um desconto de até 65% sobre o valor da fatura. Esses consumidores correspondem a 18,5% do total de clientes da Cosern.